quinta-feira, 30 de junho de 2011

GRÉCIA: MEGA SALDO DO PATRIMÓNIO SEM COMPRADORES.
Os abrutes à espera do estertor final da vítima.


Ao mesmo tempo que mais uma Greve Geral paralisava o país, milhares de manifestantes protestavam nas ruas, e no Parlamento se votava um novo pacote de espoliação do Povo Grego, num elegante hotel de Londres, o Claridge's, representantes do Governo Grego tentavam interessar investidores estrangeiros num mega saldo do património nacional. À venda estão:

  • 39 aeroportos
  • 850 portos
  • caminhos de ferro
  • estradas
  • obras de esgoto
  • empresas de energia
  • bancos
  • grupos de defesa
  • milhares de hectares de terra
  • casinos
  • lotaria nacional da Grécia.

George Christodoulakis, secretário especial da Grécia para a reestruturação de activos e privatizações, disse esperar realizar cerca de 50 mil milhões de euros para ajudar a pagar o resgate da dívida do país, 110 mil milhões de euros. Mas os potenciais compradores, reunidos no salão de baile do hotel mostraram pouco interesse em comprar fosse o que fosse.

Christodoulakis negou que o mega saldo tenha sido organizado à pressa, preferindo descreve-lo como um "plano de privatização gerida profissionalmente". "Podemos vender mais barato do que em condições normais, mas vamos aplicar os fundos a comprar de volta a nossa dívida". Quando um colega grego interrompeu para dizer que o mega saldo "está a destruir o nosso país", Christodoulakis respondeu "não vale a pena de chorar sobre leite derramado" e aconselhou o seu compatriota a "tentar ser optimista".


Escrito com base no artigo do Guardian "Debt-laden Greece finds no buyers in 'fire sale' of national assets" .

Sem comentários:

Publicar um comentário