sábado, 10 de dezembro de 2011

A Cimeira para acabar com todas as Cimeiras, ou o Euro já acabou, mas ninguém quer dar a notícia.

NASA's Kepler mission has confirmed its first planet in the "habitable zone,"
the region where liquid water could exist on a planet’s surface.


Para desenjoar das homilias laudatórias dos comentadores troikistas da nossa praça, sugerem-se aqui algumas leituras que, por mais sintonizadas com a realidade, acabam por nos deixar ainda mais perplexos sobre a sanidade mental de quem nos desgoverna.

A não ser que todo este folclore cimeirista sirva apenas para esconder que, como já vi por aí escrito algures, a decisão de deixar cair o Euro está há muito tomada, mas como ninguém quer assumir o papel de coveiro, há que ir gerindo a coisa até que os mercados façam o seu trabalho e acabem de vez com esta aberração duma moeda única sem uma política económica e financeira comum, nem um banco central digno do nome.


The Summit To End All Summits, Paul Krugman


As bolsas de valores européias estão em alta hoje, e eu não faço ideia do porquê. Como diz Felix Salmon, isto parece uma Cimeira desastrosa. Mais austeridade, mais apresentação da Crise do Euro, erradamente, como tendo tudo a ver com os deficits fiscais; nenhum mecanismo para o financiamento do BCE.
Não se sabe como mas o sul da Europa é suposto deflacionar o seu caminho para a prosperidade, enquanto todo mundo quer ter um superavit comercial, presumivelmente contra esse planeta potencialmente habitável descoberto a 600 anos-luz de distância.
(...)

Europe’s disastrous summit, Felix Salmon
(...)
Lembra-se de Wolfgang Münchau dizer que a zona Euro tinha agora que acertar, nesta Cimeira, ou iria entrar em colapso? Bem, a zona Euro, muito enfaticamente, não acertou.
Pegue em qualquer das listas dos mínimos necessários - de Münchau, de Larry Summers, ou Mohamed El-Erian - e a única coisa que se destaca, especialmente à luz das notícias mais recentes, é que há um número enorme de itens com zero chances de realmente acontecer.
(...)

Sem comentários:

Publicar um comentário