quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Crescimento Anémico de Portugal até 2050


«Caro(a) amigo (a)

Não deixa de ser chocante  a afirmação repetida pelo  ministro das Finanças que, quando confrontado com consequencias nefastas para a economia e a nível social, da actual politica fortemente contraccionista responde monocordicamente que ela levará "a uma trajectoria de prosperidade crescente em Portugal", quando toda a gente sabe que isso não é verdade.

Previsões oficiais constantes do próprio Relatório do Orçamento do Estado para 2012 desmentem as palavras do próprio ministro. É isso que mostro NESTE ESTUDO, utilizando dados constantes do próprio Relatório do Orçamento do Estado para 2012, o que revela que o discurso politico do actual governo continua-se a caracterizar pela falta de verdade para não dizer mesmo pela mentira. O Relatório do OE-2012 mostra que o ministro desmente-se a si próprio: uma coisa é quando fala para a opinião pública e para os jornalistas, e outra coisa são os longos documentos oficiais que espera que ninguém leia...

É cada vez mais urgente alterar a politica que está a conduzir a União Europeia, e os paises que a integram, a um crescimento económico anémico, à recessão económica, ao declinio e à pobreza, como reconhece o Relatório do OE-2012 em relação a Portugal,  apesar do pensamento económico único neoliberal, ainda dominante nos orgãos do poder e nos media, incapaz de compreender a realidade actual e de apresentar soluções alternativas, continuar a defender como única solução "cumprir e ser bom aluno",  que é a prova mais clara da anemia e incapacidade a que chegou.

Espero que ESTE ESTUDO possa ser útil para um pensamento e uma reflexão livre e não monoliticos.

Com consideração

Eugénio Rosa
Economista»

Sem comentários:

Publicar um comentário