domingo, 20 de setembro de 2015

O QUE É QUE O "RODINHAS AMIGO DAS BICICLETAS" TEM A VER COM A ESTÓRIA DA RAPOSA, DO COELHO E DA COUVE?


Aparentemente nada, mas se continuarem por aqui comigo, já vão saber.

Começando pelo "Rodinhas amigo das Bicicletas", o Rodinhas é um serviço local de autocarros que no caso de que estou a falar faz a ligação entre Moscavide e a Portela.

Pois este Rodinhas agora passou a ser amigo das bicicletas, mas é assim uma amizade tipos monogâmica, uma amizade de apenas uma bicicleta de cada vez.

Ou seja se eu quiser ir com os dois miúdos e as três bicicletas a Moscavide, só podemos levar uma bicicleta de cada vez. O que devem compreender não dá jeito nenhum.

Para além do tempo que isso demora, como é que eu vou conseguir levar os miúdos e as bicicletas sem deixar o miúdo mais novo ou as bicicletas sozinhos?

Foi aí que me lembrei da estória do camponês que quer atravessar o rio de barco, mas só pode levar um de cada vez: a raposa, ou o coelho ou a couve, tendo em conta que, embora possa fazer várias viagens, não pode deixar o coelho e a raposa sozinhos (a raposa come o coelho) nem o coelho sozinho com a couve (o coelho come a couve). (*)

Mas embora parecidos, e se eu estou a ver bem o problema, para levar os dois miúdos e as três bicicletas da Portela até Moscavide no Rodinhas amigo das bicicletas, sem que quer o miúdo mais novo ou as bicicletas fiquem sozinhas, ainda é mais difícil que o problema da raposa, do coelho e da couve.

Enfim, talvez os amigos aqui da bloga descubram uma solução amiga, para este meu problema com o Rodinhas amigo dos bicicletas.


(*) Claro que esta estória do camponês, da raposa, do coelho e da couve é uma estória antiga. Se fosse agora o coelho comia a couve, a raposa e eventualmente o Rodinhas Amigo das Bicicletas.

Sem comentários:

Publicar um comentário