domingo, 15 de outubro de 2017

ELEIÇÕES EM LOURES
O FLOP DO PAFISMO RADICAL E O "EFEITO PORTELA"


Já por aqui referi o fiasco do balão de ensaio da candidatura do pafismo radical à Câmara de Loures onde, apesar da subida de 5,5% da votação do PSD em relação à votação de 2013, os 21,5% agora obtidos ficam ainda bem longe dos cerca de 28% alcançados pelo PSD no concelho de Loures nas legislativas de 2011 e 2015.

Recorde-se que quando a CDU ganhou a Câmara de Loures em 2013 teve mais 12,8% de votos do que em 2009 (de 22,9% em 2009 subiu para 34,7% em 2013), conseguindo ainda mais 21% de votos do que os 13,9% alcançados nas legislativas de 2011. Embora com uma enorme cobertura e promoção da Comunicação Social e com muita animação nas redes sociais, o certo é que o candidato de extrema direita apenas mobilizou uma parte daquele eleitorado do PSD que nas eleições para a câmara de Loures habitualmente opta pela abstenção ou pelo voto útil noutros candidatos.

No entanto, mesmo aquela fraca subida a nível concelhio de 5,5% tem variações significativas a nível de freguesia, com pouca expressão nas freguesias do norte do concelho, ainda com características rurais, onde o PSD apenas subiu 0,8% em Bucelas e 1,9% em Lousa e Fanhões. Onde o PSD sobe mais, mas mesmo assim longe do que consegue nas legislativas, é nas freguesias com algumas características suburbanas, como Camarate, Apelação e Unhos, onde teve mais 7,4%, e em S. Iria de Azóia, S. João da Talha e Bobadela, 7,2%.

No outro extremo está a Portela, bairro de classe média e média alta (44,4% da população com o Ensino Superior), onde o efeito foi o contrário do pretendido, com a votação no PSD para a Câmara de Loures a descer de 39,3% em 2013, para 36,6% em 2017, uma quebra ao arrepio da subida geral de 5,5%, o que é muito más noticias para aquela parte do PSD de tradição democrática e liberal.

E como uma desgraça nunca vem só, os génios do PSD que na São Caetano à Lapa e em Loures congeminaram o que lhes deve ter parecido a invenção da roda, assistem ainda na Portela, o mais importante bastião do PSD em Loures, à subida da CDU de 15,7% e 903 votos em 2013, para 20,8% e 1342 votos em 2017.

Sem comentários:

Enviar um comentário