sábado, 1 de março de 2014

CÂMARA DE LOURES: PARECE QUE NESTE CASO FOI O LADRÃO QUE DEU EM FRADE.



Diz um ditado popular que quando um frade e um ladrão se juntam, ou o ladrão dá em frade ou o frade dá em ladrão, sendo esta ultima hipótese a mais provável.

Terá sido talvez este o raciocínio que, no passado Outubro, fizeram muitos daqueles que condenaram o acordo da CDU com o PSD para a gestão da Câmara de Loures.

Preocupações que se adensaram com a nomeação de Fernando Costa, PSD, para a Administração da Valorsul, conhecido que já era o plano do governo PSD/CDS para a privatização daquela empresa.

Contudo, passados alguns meses, o que vemos é Fernando Costa ir ao Congresso do PSD manifestar-se contra a privatização da Valorsul o que, com o devido respeito para Fernando Costa (o ladrão nesta estoria é o PSD), me leva a concluir que neste caso, ao contrário do que será habitual, não foi o frade que deu em ladrão, mas o ladrão que deu em frade.

FB 1/3/2014

Sem comentários:

Publicar um comentário