sábado, 30 de julho de 2011

"SEM QUOTAS SERÍAMOS TODOS EXCELENTES", DIZ NUNO CRATO
Então a Avaliação não é para ser OBJECTIVA?


O ministro Nuno Crato convocou os representantes dos professores, não propriamente para assistirem à implosão do Ministério da Educação, mas para debitar umas banalidades sobre a sua versão recauchutada da avaliação de professores.

As propostas concretas ficam para mais tarde, mas ficámos já a saber que as quotas se mantêm. Consciente da subjectividade do modelo de avaliação que se prepara para impor aos professores, o cruzado do anti-eduquês explica para quem ainda tenha dúvidas que "não existindo quotas seríamos todos excelentes".

Sem comentários:

Publicar um comentário