terça-feira, 3 de abril de 2012

Brincar aos Comboios


SEM qualquer estudo prévio, logo sem pés nem cabeça, alternativamente ao TGV que foi abandonado, depois de ter engolido não sei quantos milhões de euros, em estudos e concursos, Pedro Passos Coelho veio anunciar a construção de uma linha férrea de bitola europeia, vocacionada exclusivamente para o escoamento de mercadorias, a qual faria a ligação de Sines à Europa. Ora o que acontece é que a tal linha, chegada a Badajoz, ficaria por aí, à espera que chovesse, pois a bitola europeia só está novamente disponível, mais de 1.000 quilómetros depois, em Irún ou Barcelona, e está fora de questão poder ser usada a rede de alta velocidade espanhola para mercadorias pesadas.

Para somar ao mirabolante exercício de Álvaro Santos Pereira com o franchising dos Pasteis de Nata, temos agora Passos Coelho mascarado de Peter Pan, a rasgar uma linha de comboio para a Terra do Nunca. A explicação para este estapafúrdio anúncio, pode estar no facto de Pedro Passos Coelho ter pensado que esta coisa de comboios a sério se podia resolver com a mesma facilidade com que brincava com o comboio eléctrico da Marklin, quando ainda dava os primeiros passos nas hostes laranjinhas. Por outro lado, fica também provado que a verdadeira especialidade do senhor Coelho e da sua equipa (des)governativa, continua a ser a instauração do estado de sítio económico e social, com austeridade em doses industriais, o esbulho sem limites das classes trabalhadoras e a protecção incondicional dos interesses financeiros e do grande capital, entremeada com algumas diarreias disfarçadas de ideias. Antes tivesse prisão de ventre!

Sem comentários:

Publicar um comentário