sábado, 18 de agosto de 2012

Moscovo aqui tão perto
PUSSY RIOT CONDENADAS A 2 ANOS POR VANDALISMO E OFENSA À FÉ.


Na ultima campanha eleitoral para a presidência da Rússia, Kirill Gundyaev, patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, apoiou publicamente a candidatura de Putin, descrevendo o então 1º ministro e agora presidente da Rússia como "um milagre de Deus".

Em sinal de protesto, e no âmbito da campanha eleitoral, alguns membros do grupo punk Pussy Riot, entraram na catedral ortodoxa de Moscovo onde teriam cantado a "oração" "Virgem Maria, Livra-nos de Putin". Em rigor apenas encenaram os gestos de cantar e recolheram imagens para um teledisco da canção, tendo sido de imediato interrompidas por seguranças.

Ontem depois dum julgamento fantoche, a alegada juíza Marina Syrova condenou  Nadezhda Tolokonnikova, de 23 anos, Maria Alekhina, 24, e Yekaterina Samutsevich, 29, a dois anos de prisão por "vandalismo" e  "ofenderem os sentimentos das pessoas de fé".

Talvez não tenham dado por isso, mas também ainda há pouco tempo em Portugal, no tribunal de Santo Tirso, um homem foi condenado a uma multa de 3 000 euros por ter ter "lesado a fé dos queixosos".

Também por cá, e temendo que o pessoal perca a "extrema paciência", o Governo já está a preparar uma lei antivandalismo e informa  que "está a consultar a legislação de outros países", provavelmente da Rússia.  Tentam assim os FDP do PSD e CDS (*), entre outras coisas,  que da próxima vez que os putos da JCP pintarem um mural a protestar contra as medidas do Governo, já não sejam absolvidos como tem acontecido até agora.

(*) Para o caso de poder vir a ser futuramente acusado de vandalismo verbal, esclareço já que este FDP quer dizer Fans de Putin.

Sem comentários:

Publicar um comentário