domingo, 1 de julho de 2012

Ponto Final, Parágrafo!


A PROPÓSITO da audição de Miguel Relvas pela Comissão Parlamentar de Ética, Cidadania e Comunicação, convocada na sequência do prodigioso e inconclusivo inquérito da ERC, às pressões efectuadas sobre uma jornalista do jornal PÚBLICO, o ministro considera que o caso já devia ter tido um ponto final.

Mais palavras para quê? É um artista português, um grande ponto, que costuma usar pontos finais para dar por encerrados assuntos que não lhe agradam.

Sem comentários:

Publicar um comentário