terça-feira, 3 de junho de 2014

As decisões do Tribunal Constitucional fazem lembrar os casos de violência doméstica.


O agressor apanha uma pequena repreensão dos juízes mas continua à solta e no aconchego do lar, enquanto a mulher, ou sujeita-se a mais do mesmo, ou tem que procurar refúgio noutras paragens.

Sem comentários:

Publicar um comentário