domingo, 24 de setembro de 2017

ELEIÇÕES EM LOURES: A RIQUEZA DA DIVERSIDADE E DA PARTICIPAÇÃO


Com 7 listas a concorrer a Moscavide e Portela, e 10 à câmara de Loures, não é a falta de diversidade, nem de conhecimento dos candidatos (muitos até teremos amigos, familiares ou conhecidos nas listas), que será desculpa para não votarmos a 1 de Outubro.

Aos cerca de dois milhares de candidatos às autarquias do concelho, aqui fica o justo reconhecimento e apreço pelo empenho cívico, bem como o voto de que continuem todos, mesmo os que não forem eleitos, a dedicar algum tempo e interesse a acompanhar a vida das nossas freguesias e concelho.

Como apoiante da CDU destaco a postura construtiva e responsável da CDU na Assembleia de Freguesia de Moscavide e Portela neste mandato, em que, apesar das diferenças politicas e mesmo em momentos conturbados, nunca inviabilizou a gestão de Manuela Dias.

Com propostas sérias e consistentes a CDU, agora com Carlos Luz (que muitos conhecemos como professor da Gaspar Correia), pessoa competente e de excelente trato, continuará a ser um factor de normalidade e estabilidade, especialmente no caso mais provável de nenhum partido vir a ter maioria absoluta na próxima Assembleia de Freguesia.

Quanto à câmara de Loures partindo em 2013 duma situação muito problemática, estrangulamento financeiro, degradação dos serviços, urgência de travar a desastrosa privatização dos SMAS, Bernardino Soares e a CDU, conjugando rigor financeiro e de gestão com reforço da capacidade de intervenção da câmara, fazendo mais e melhor, abrindo-se à colaboração com a Sociedade Civil, ouvindo as populações, conseguiram dar a volta por cima sem deixar ninguém para trás.

Com a merecida reputação de politico sério, competente e dialogante, Bernardino Soares, uma voz ouvida e respeitada a nível nacional, é o candidato com mais condições para, em diálogo com a diversidade de vivências, religiões e culturas que é uma das riquezas deste município, dar continuidade à mudança iniciada em 2013 e de, junto das instâncias politicas, económicas, sociais e culturais do concelho e do País melhor afirmar e defender os interesses de Loures e dos seus habitantes.

J Eduardo Brissos

(Cronica no jornal "moscavide portela" de Setembro 2017)

Sem comentários:

Publicar um comentário