quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A RÚSSIA FARTOU-SE?


Nem a implosão do regime socialista, nem o desmembramento da URSS e extinção do Pacto de Varsóvia, nem a abertura do país à pilhagem ocidental, foram suficientes para proporcionar à Rússia o lugar a que as suas elites atlanticistas aspiravam no concerto das potências capitalistas.

Tratada com sobranceria e desprezo, a Rússia parece estar agora a fartar-se de tanta humilhação. O apertar do cerco da Nato, as provocações na Ucrânia, e as sanções de natureza política, económica e financeira, parece serem a gota que vai fazer transbordar a taça.

No reinicio dos trabalhos da Duma (Assembleia Legislativa) da Federação Russa os líderes de TODOS os partidos concordaram em que abrigar qualquer esperança de relações sãs com o Ocidente é uma perda de tempo. O consenso agora é de que a Rússia deve:

1) Voltar-se para o resto do planeta;
2) Aceitar o desafio de lidar com uma situação hostil e agressiva do "Ocidente";
3) Usar esta oportunidade para libertar a Rússia do sistema político, económico e financeiro ocidental.

Talvez não seja ainda o ponto de não retorno, mas se Obama, com o apoio dos lacaios da UE, continuar na rota de confronto: Good bye New World Order.

Sem comentários:

Publicar um comentário